Sebrae e produtores apresentam registro de Indicação Geográfica da Linguiça Blumenau

Produzida a partir de carnes suínas nobres, a Linguiça Blumenau ganha um reforço para ser reconhecida como um produto exclusivo da região.

O Sebrae/SC, junto com fabricantes locais e as prefeituras dos cinco municípios (Blumenau, Pomerode, Gaspar, Timbó e Indaial) retoma o processo para garantir o registro de Indicação Geográfica (IG) ao produto.

Segundo o Ministério da Agricultura, esse registro é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares disponíveis no mercado.

São produtos que apresentam uma qualidade única em função de recursos naturais como solo, vegetação, clima e saber produção.

Conferido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), o registro é um atrativo a mais para o reconhecimento de um produto e o consequente avanço econômico da região fabricante.

“Em Santa Catarina já temos este reconhecimento para alguns produtos, como os dos Vales da Uva Goethe, conquistado em 2012, e da banana da região de Corupá, em 2018. Para a região do Vale, onde a Linguiça Blumenau é fabricada, ter a IG será um importante passo para proteção, reconhecimento e desenvolvimento da produção local”, explica Aloisio Salomon, analista do Sebrae Vale do Itajaí.

A partir de agora, Sebrae e produtores passam a estruturar informações sobre o produto e a realidade local, que irá resultar na construção das características, processos e limitação territorial da Linguiça Blumenau.

Segundo a entidade, a conclusão das ações de preparo e a obtenção do registro devem acontecer no fim do ano.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais