SC estabelece funcionamento de atividades escolares não presenciais

A Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina estabeleceu um sistema de trabalho para que professores e alunos da rede estadual de ensino possam fazer atividades não presenciais durante a suspensão das aulas nas escolas para prevenir o contágio do coronavírus.

As ações coordenadas compõem uma plataforma com diferentes canais de comunicação, ferramentas pedagógicas e procedimentos para alcançar 540 mil alunos.

A sistematização das atividades visa atender à resolução CEE 009, do Conselho Estadual de Educação, que dispõe sobre o regime especial de atividades escolares não presenciais no Sistema Estadual de Educação de Santa Catarina, para o cumprimento do calendário letivo do ano de 2020. 

A secretaria apurou por meio de dados que 18% dos estudantes e 8% dos professores da rede não têm acesso à internet em casa.

O planejamento foi detalhado pelo governador Carlos Moisés e pelo secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, em entrevista coletiva online na segunda-feira, dia 6.

“Nosso plano prevê a retomada da educação dos catarinenses de forma segura. Estamos trabalhando todos os dias para preservar a saúde e as vidas, ao mesmo tempo em que preparamos o convívio seguro com a Covid-19”, explicou o governador.

De acordo com o secretário, o planejamento leva em consideração a realidade de toda a comunidade escolar. Hoje, 42% dos alunos não têm computador em casa e 18% não têm acesso à internet:

“Estabelecemos as atividades considerando tudo isso. Precisamos prover as condições para que todos possam desempenhar as atividades. É muito mais do que a EAD como tradicionalmente conhecemos”.

Os alunos que têm acesso à internet receberão o material e farão as atividades de forma online.

Os demais poderão retirar apostilas na escola ou receber em casa. Nesse caso, a retirada poderá ser feita pelos pais ou responsáveis.

As atividades feitas pelos alunos também serão entregues nas escolas e encaminhadas aos professores para acompanhamento.

“O professor é protagonista do início ao fim, em uma estrutura básica para o ciclo de entrega de conteúdos, interação com o aluno e avaliação.

Em último caso, aqueles que não conseguirmos alcançar, as escolas estarão preparadas para receberem, com todas as regras de distanciamento e prevenção advindas da Secretaria de Estado da Saúde.

Cronograma

19 de março a 17 de abril: Suspensão das aulas de acordo com decreto estadual (509/525).
19 de março a 3 de abril: Antecipação do recesso escolar para estudantes.
1 de abril: Comunicação com as coordenadorias regionais e gestores escolares.
2 a 17 de abril: Comunicação com professores e início da formação em vídeos sobre atividades não presenciais.
6 de abril: Início das chamadas aos alunos para participarem das atividades escolares não presenciais, por meio das coordenadorias regionais, escolas, sites oficiais do Governo do Estado e da SED.
6 a 17 de abril: Adaptação dos alunos e professores ao sistema com a realização de atividades não presenciais e registro, para futura compensação como carga horária letiva dentro do Calendário Escolar (conforme Resolução do CEE nº 009).

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais