Apesar do aumento de casos e mortes, setor produtivo manifesta apoio a medidas contra coronavírus

O Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem) emitiu nesta semana um manifesto em apoio às medidas do Governo do Estado no enfrentamento ao coronavírus.

Nesta terça-feira, dia 14, quando o documento de apoio veio a público, o estado contabilizava 46.050 casos e 534 mortes causadas pela doença.

O Cofem defende a gestão regionalizada e a necessidade de ações cooperativas entre todos os entes federativos para avançarmos sobre o momento de crise.

“A superação deste momento difícil exige que, seguindo rigorosos protocolos de segurança, adequados a cada atividade e região, possamos proteger vidas em primeiro lugar, os empregos e as empresas dos catarinenses”, diz a nota.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio), Bruno Breithaupt, desataca que a plena atividade destes setores serão nosso diferencial para a recuperação da economia após esta crise sem precedentes:

“Precisamos garantir sua volta segura. Até que isto aconteça, esperamos que o governo dê sustentação e apoio às empresas e aos empregos destes segmentos”.

Integram o Cofem as federações da Indústria (FIESC), Agricultura (FAESC), do Comércio (Fecomércio), dos Transportes (Fetrancesc), das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), das Associações Empresariais (FACISC), das Micro e Pequenas Empresas (Fampesc), além do Sebrae/SC.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais