Investimento em aprendizagem está entre as prioridades de líderes e colaboradores

No âmbito corporativo, o “estar atualizado” está passando por um processo de ressignificação. A roupagem “manter-se atualizado” tem ganhado mais notoriedade e indica o diferencial de profissionais que estão em constante reciclagem.

“O mundo em transformação tem exigido, tanto de líderes quanto dos colaboradores, a adequação a novas posturas corporativas. O dia a dia nas organizações tem sede de pessoas que buscam capacitações e vão além do que aquilo que sua função exige”, destaca Raquel Schürmann, gerente executiva da Fundação Fritz Müller.

Uma pesquisa da Fundação Dom Cabral, uma das maiores escolas de negócios do mundo, indica que a educação corporativa está entre os principais eixos de fortalecimento empresarial.

O estudo contou com a participação de 121 executivos da área de Recursos Humanos e 140 colaboradores de empresas de diferentes setores da economia, entre os meses de julho e agosto do ano passado.

Os insights do trabalho apontam um futuro promissor para aprendizagem corporativa, com empresas e indivíduos dispostos a investir em conhecimento e que esse saber se tornará mais acessível a um número maior de pessoas.

Entre os colaboradores participantes, 70% deles afirmaram que se empolgam com as oportunidades de desenvolvimento profissional trazidas pelas novas tecnologias educacionais e 50% deles estão dispostos a investir parte do salário em cursos de aperfeiçoamento.

Outro dado que chama a atenção é que a maioria dos entrevistados, cerca de 47%, concorda que os formatos online de cursos profissionalizantes e de aperfeiçoamento permitem alcançar um número maior de líderes e colaboradores. 

A parceria com instituições não universitárias, o investimento em programas certificados e credenciados, além da personalização das soluções de aprendizagem de acordo com a necessidade da organização foram os pontos destacados pelos participantes quando questionados sobre as qualidades que um parceiro deve apresentar ao oferecer cursos de educação corporativa.   

“A pesquisa demonstra uma realidade já adaptada ao novo modelo de negócios desenvolvidos nos últimos dois anos, por conta da aceleração das transformações sociais e econômicas, potencializadas pela pandemia. A educação corporativa desponta como uma ferramenta que vem para auxiliar o profissional a crescer, sem barreiras físicas que o impeçam de conquistar novos saberes”, conclui a gerente executiva.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais