Novo comportamento do consumidor muda mindset de construtora que agora aposta no bem-estar do lar

Os impactos da pandemia trouxeram consequências negativas para a construção civil, mas também mostraram fatores bastante favoráveis para o crescimento do setor.

Ao mesmo tempo que a adaptação ao cenário indicou novas formas de trabalho, a mudança de comportamento do consumidor, que passou a ficar mais tempo em casa e a se ocupar mais com o bem-estar no seu lar, indicou uma fatia do mercado inclinada a investir em imóveis.

Essa é a avaliação geral que faz o empresário Gilbert Serpa, proprietário da Serpa Incorporadora, no balanço anual da empresa.

“Apesar das barreiras, foi um período de consolidação para a Serpa e pudemos enfatizar o nosso princípio de valorização local”, afirma o empresário.

Entre os destaques do ano, a construtora comemora o lançamento de mais um prédio residencial, o Dorfhaus, que traz características já registradas da marca, como o Rooftop, preservação da natureza em espaços ambientados ao ar livre e atenção com os pets. Localizado na Vila Nova, um dos bairros mais bem estruturados da cidade, o Dorfhaus chega com a proposta de bem-viver, com destaque para os elevadores inteligentes, carregadores para carros elétricos e o cubo de armazenamento de energia (uma espécie de gerador que pode direcionar eletricidade para áreas comuns do edifício).

Outro trabalho de relevância é a revitalização do Casarão da Alameda, imóvel tombado pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC) como patrimônio histórico e que logo completa um século de existência.

O espaço está em obras e deve abrigar além da sede da incorporadora, outros estabelecimentos comerciais voltados ao público de Blumenau.

Como médico, Gilbert também trouxe as demandas e oportunidades da sua profissão para os planos da empresa de construção civil. Em Indaial, o investimento em um complexo clínico que oferece espaços para centro cirúrgico, consultórios médicos e da área da saúde, ganha destaque com o primeiro Hospital-Dia da cidade e um sistema de automação bastante inovador, que pode ser percebido pelos usuários no controle de acesso ao prédio ou nos elevadores inteligentes, por exemplo.

Para 2022, o empreendedor ressalta a importância de continuar antenado com as evoluções do mercado, atendendo as necessidades do consumidor e de um modelo de vida cada vez mais exigente.

“Na construção civil é preciso pensar no futuro o tempo todo, estar à frente e prever aquilo que será atual a médio prazo. Isso exige muita análise de contextos locais, micro e macro. E essa é uma das linhas-guias da Serpa”, conclui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais