Receita da Irani cresce 56% e atinge R$ 1,6 bilhão

Irani Papel e Embalagem, uma das principais indústrias de papel e embalagens sustentáveis do Brasil, encerrou o último ano com números recordes e se destacando ainda mais no setor.

A companhia concluiu o ano com receita líquida de R$ 1,6 bilhão, alta de 56% em comparação com o ano anterior.

A performance também refletiu positivamente em seu lucro líquido, que atingiu R$ 285,3 milhões, um aumento de 207,6%.

O resultado foi impulsionado principalmente pelas vendas no mercado interno, que correspondeu a 84% no período.

Outro indicador expressivo foi o EBITDA Ajustado da companhia, que totalizou R$ 493,9 milhões, crescimento de 118,7%.

A empresa possui 5 unidades produtivas: duas em Vargem Bonita (SC), uma em Santa Luzia (MG), uma em Indaiatuba (SP) e uma em Balneário Pinhal (RS), além de florestas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e escritórios em Porto Alegre (RS) e Joaçaba (SC), e conta com mais de 2 mil colaboradores.

“Com a chegada das vacinas e a retomada parcial de mais atividades, pudemos observar maior estabilidade no mercado internacional e local. Em nosso segmento, notamos que os recentes hábitos de consumo do público, como e-commerce e delivery de alimentos, não apenas foram mantidos, mas também acelerados. E isso fez com que a demanda por embalagens aumentasse, criando um ambiente mais favorável para o setor”, analisa Sérgio Ribas, diretor-presidente.

DESEMPENHO OPERACIONAL

No ano passado, o mercado interno representou 84% das vendas da empresa e o mercado externo chegando a 16%.

Dessas vendas, o segmento embalagens sustentáveis representou mais da metade da receita líquida ano passado, com 56%, seguido pelo segmento de papel para embalagens sustentáveis, que representou 33%, e o segmento resinas sustentáveis, com 11%.

O lucro bruto apresentou aumento de 94,3%, ao alcançar R$ 632,0 milhões. Esse crescimento no ano passado está relacionado, principalmente, ao aumento da receita pela respectiva alta de preços em relação ao ano anterior.

As despesas com vendas totalizaram R$ 108,6 milhões, um aumento de 19,8% quando comparadas ao ano anterior, e representaram 6,8% da receita líquida consolidada.

Já as despesas administrativas totalizaram R$ 81,1 milhões, um aumento de 14,8% quando comparadas ao ano anterior.

RENTABILIDADE DE INVESTIMENTOS

O ROIC, indicador que avalia a rentabilidade do investimento feito pelos acionistas na empresa, também foi expressivo: 24,5%.

O aumento se deu por conta do crescimento no Fluxo Operacional Ajustado, especialmente pelo avança do EBITDA Ajustado, em nível superior ao aumento no capital investido.

“Trata-se do maior ROIC da história da empresa e demonstra o comprometimento da companhia em gerar retornos consistentes acima do custo do capital. Nosso ROIC é referência tanto no setor de embalagens sustentáveis, quanto nos demais segmentos no Brasil e exterior. O indicador demonstra a força do ESG como tendência secular, que impulsiona nossos resultados econômicos”, analisa Odivan Cargnin, diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores da Irani. 

INVESTIMENTOS

A empresa manteve a estratégia de investir na modernização e automação de seus ativos. Ao todo foi investido R$ 398,9 milhões ao longo do ano passado, em ações direcionadas especialmente ao reflorestamento, manutenção e melhorias de estruturas físicas e equipamentos da companhia.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais