Flexibilidade faz EAD crescer 428% e modalidade já representa mais da metade das matrículas

As matrículas em cursos de ensino à distância (EAD) tiveram um aumento de 428% nos últimos anos. É o que mostra um levantamento da Educa Insights.

Em 2020, os estudantes que ingressaram nos cursos remotos superaram os calouros nos cursos presenciais: das mais de 3,7 milhões de novas matrículas em instituições públicas e privadas, ao menos 53,4% foram para os cursos à distância.

“Podemos elencar como atrativos desta modalidade a flexibilidade para assistir as aulas no horário ou local que o aluno preferir, mensalidades mais baratas e a ausência de gastos com transporte e alimentação. Esses fatores fazem o EAD ser a melhor alternativa para muitos estudantes”, destaca Michel Robert Weigmann, CEO da Edusoft.

A área da saúde foi a que mais atraiu o interesse dos estudantes dentro do EAD. Cursos do segmento cresceram 78% em relação a 2019. As disciplinas mais buscadas foram Farmácia, Biomedicina, Nutrição e Enfermagem.

Para Adriano Albano, gestor das unidades da Unicesumar em Blumenau, Gaspar, Indaial, Joinville, Jaraguá do Sul, Paranaguá, Fortaleza Sul e Fortaleza Parangaba, o crescimento da EAD deu-se grande parte à qualidade de ensino oferecida por essas instituições:

“Segundo pesquisa da Hoper, o aluno preferia o presencial por três motivos principais: devido ao acesso a laboratórios práticos, à atenção dada ao aluno e a qualidade dos professores. Agora que percebeu que a EAD oferece tudo isso com metodologia e tecnologia de última geração, a migração ganhou força”.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais