CEO do EBANX fala sobre frutos da Remessa Online e o que esperar da sua palestra no Startup Summit

Com mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de softwares, João Del Valle é a mente por trás dos primeiros códigos da plataforma do EBANX. CEO da empresa, cargo que assumiu no ano passado, ele é mais um entrevistado da série especial de um dos maiores eventos de inovação, tecnologia e empreendedorismo do Brasil, o Startup Summit, que acontece nos dias 4 e 5 de agosto, em Florianópolis.

O que podemos esperar da sua palestra no evento?

João: A trajetória do EBANX coincide com a evolução do mercado digital e de pagamentos na última década na América Latina. E na minha palestra no Startup Summit, eu vou abordar um pouco de como essas histórias se complementam, e como o EBANX, e eu como empreendedor, aprendemos e evoluímos juntos. Porque quando a empresa cresce, o empreendedor tem que crescer junto. 

Em 10 anos, a EBANX já é referência no mercado de processamento de pagamentos internacionais nos comércios eletrônicos na América Latina. Qual foi o insight para criar o negócio e quais os principais diferenciais da empresa?

João: Esses últimos 10 anos foram um período de mudanças aceleradas em termos de digitalização dos negócios, dos meios de pagamento e do consumo. O EBANX nasceu em 2012 justamente com a missão de promover acesso por meio de tecnologia e pagamentos, em um período em que o dinheiro vivo era o único meio de pagamento que a maioria dos brasileiros tinha para comprar. Além disso, era um período em que o e-commerce estava recém começando na América Latina. O EBANX chegou ao mercado com o propósito de uma solução de pagamentos para empresas internacionais venderem online para os consumidores da América Latina oferecendo métodos locais de pagamento. Com a evolução natural do mercado, a região viu a chegada de grandes players globais como Amazon e Spotify, e o amadurecimento dos players locais também. O EBANX viu aí uma enorme oportunidade de acelerar a expansão para outros países da América Latina: chegamos no México e Peru em 2015, e na Colômbia e Chile no ano seguinte. Foram anos de muito foco na nossa tecnologia, na execução do nosso serviço e na consistência do nosso produto. Depois, vieram outras etapas, do mercado e do EBANX, das quais também vou falar na palestra. Estágios que contaram, por exemplo, com o protagonismo das fintechs na vanguarda da inclusão digital e financeira da América Latina. Nessa época, inclusive, o EBANX se tornou um unicórnio (em 2019), o primeiro da região Sul, o que nos deu orgulho por causa da projeção global do Brasil e da América Latina, nos ajudou a mostrar ainda mais o potencial da América Latina, cujo mercado digital deve crescer acima dos 30% ao ano até 2025, e que hoje é benchmarking para o mundo em termos de pagamentos instantâneos, com o PIX. Hoje o mercado está em um momento das tecnologias financeiras desenhadas para o mobile, para atender o consumidor rápido, a qualquer hora, pelo celular. Isso afeta diretamente o que o cliente espera das empresas, em termos de agilidade e qualidade.   

No ano passado vocês compraram a Remessa Online por R$ 1,2 bilhão. A aquisição já gerou frutos para vocês?

João: Para o EBANX, esse é um momento de foco em agregar cada vez mais valor aos nossos produtos de pagamentos internacionais, mantendo a sintonia com as transformações de comportamento de consumo. A aquisição da Remessa Online no final do ano passado acontece justamente nesse contexto: além de ser uma empresa com enorme sinergia com o core do EBANX, com essa aquisição conseguimos atender melhor nossos clientes da América Latina e expandir os dois negócios.

Acompanhe os principais conteúdos do Startup Summit clicando aqui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais