Fraudes por Whatsapp: especialista fala sobre responsabilidade das operadoras de telefonia

Você provavelmente conhece alguém que já caiu em algum dos famosos golpes aplicados via Whatsapp ou até SMS. São mensagens oferecendo oportunidade de trabalho, pedido de ajuda feito pelo número de um amigo ou familiar, informativo do seu banco pedindo para você atualizar seus dados, clicando em um link.

Em uma realidade em que os aparelhos celulares são peças fundamentais no nosso dia a dia, esse tipo de golpe e os prejuízos gerados aos consumidores têm se tornado algo muito comum.

O que talvez a maioria das pessoas não saiba é que as operadoras de telefonia também podem ser responsabilizadas por esse tipo de fraude.

“Hoje, nenhuma operadora oferece aos clientes uma medida de segurança, inclusive se uma pessoa ligar para qualquer uma delas informando que perdeu seu telefone e que quer bloquear o seu número, ela vai fazer isso, informando apenas RG e CPF, isso é um problema porque não significa que a pessoa é a responsável pela linha”, explica Rafael Cordeiro, líder técnico e especialista em telecom da VC-X Solutions.

No início de junho, o cliente de uma operadora entrou na justiça após perder cerca de R$ 200 mil em Bitcoin, alegando que perdeu a quantia por ter seu número de celular clonado. Segundo ele, a falha na prestação de serviços causou o prejuízo. Embora a empresa tenha tentado se defender, o Tribunal de Justiça não concordou com as declarações e pediu que a operadora provasse que não foi responsável pela falha. O caso segue em tramitação na justiça.

Esse tipo de golpe, bastante comum atualmente, é capaz de limpar as contas bancárias das vítimas e dá acesso a e-mails, redes sociais, mensagens de WhatsApp e outros aplicativos.

A partir das sanções da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), as operadoras de telefonia celular podem ser responsabilizadas por vazar dados dos clientes que foram lesados, por isso, é importante que o consumidor saiba quais são os seus direitos, caso tenha vivido situações como essa.

Segundo o especialista, a falta de informação dos usuários é um dos motivos pelos quais as operadoras não são responsabilizadas:

“Não é uma preocupação das operadoras oferecerem medidas de segurança porque elas dificilmente são acionadas nesse tipo de caso. Ao cair em uma fraude, geralmente o usuário entra em contato diretamente com o Whatsapp e não com as empresas de telefonia, por isso a preocupação delas com a segurança do cliente é zero”.

Embora as pessoas estejam mais informadas sobre esse tipo de fraude, os novos golpes que surgem a cada dia estão entre os principais motivos para que o número de vítimas continue crescendo.

Segundo uma pesquisa da plataforma Reclame Aqui, a maioria das pessoas, cerca de 22,1%, que caíram em golpes diz que foi enganada por meio de mensagens recebidas pelo Whatsapp e teve a conta do aplicativo clonada.

Além disso, outras vítimas acabaram clicando em links fraudulentos que receberam por mensagem de texto de SMS (20,7%) e por boletos falsos com o código de barras adulterado (20,8%). A pesquisa aponta que 76,4% dos consumidores que foram vítimas de golpes não conseguiram reaver o prejuízo.

De acordo com Rafael, medidas preventivas são as melhores dicas para evitar esse tipo de dor de cabeça. Entre elas, há três fundamentais:

  • Sempre fazer a confirmação do Whatsapp em duas etapas, pois esse recurso opcional adiciona uma camada extra de segurança à sua conta.
  • Ativar a biometria, tanto no Whatsapp quanto nos demais aplicativos utilizados em seu celular.
  • Criar uma conta de e-mail exclusiva e com uma senha forte para configurar seu aparelho. Existem sites que geram essas senhas como o Last Pass. É muito importante que todos os dados da criação da conta, como o número de celular secundário, sejam preenchidos corretamente.

Para não ter sua privacidade invadida, caso seja mais uma vítima de fraude, a dica é que o cliente entre em contato com a operadora e solicite imediatamente o bloqueio do chip e do IMEI do aparelho, um número único e global, presente em todos aparelhos telefônicos.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais