Capacidade do gás natural em SC deve aumentar a partir de 2024

A Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGÁS) concluiu em junho deste ano a contratação de capacidade firme de saída de gás natural, resultante da chamada pública 03/2021 da Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG).

Na prática, essa conquista traz uma reafirmação de segurança de abastecimento do insumo que atende mais de 20.300 consumidores, dentre eles, indústrias, comércios, postos e residências catarinenses.

Além disso, a Petrobras também assinou os contratos firmes da chamada como supridora. A TBG apresentou à Agência Nacional de Petróleo (ANP) e aos participantes da chamada pública citada anteriormente, uma proposta técnica que prevê entrega de capacidade adicional no trecho sul do gasoduto a partir de 2024.

De acordo com o gerente de Suprimento de gás da companhia, Marcos Tottene, a ampliação marginal de capacidade representa a possibilidade de haver um custo evitado de suprimento ao mercado na ordem de R$ 500 milhões entre 2024 e 2026.

“Caso a contratação de capacidade não fosse efetivada, a SCGÁS teria que contratar suprimento alternativo para manter o atendimento, assim como pagar os custos do gás que ultrapassasse os limites de capacidade da parte Sul do Gasbol”, explica.

A previsão é de que, ainda este ano, a TBG inicie as obras de reforço de capacidade para atender a demanda crescente no estado.

Por meio da ampliação da Estação de Compressão de Biguaçu (SC), haverá um aumento na pressão do gás que eleva o volume de entrega do insumo.

O objetivo é incrementar a capacidade de 826 mil m³/dia para 1.469 mil m³/dia, cerca de 77% do volume atual.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais