Siga nas redes sociais

Foto: divulgação.

Softplan lança revista sobre transformação digital no setor de gestão de infraestrutura rodoviária

Redação Economia SC

Redação Economia SC

Tudo sobre economia, negócios, inovação, carreiras e sustentabilidade em Santa Catarina.

O setor de infraestrutura, transporte e obras públicas passou por uma revolução nas últimas três décadas. Órgãos como secretarias de infraestrutura, departamentos estaduais de estradas de rodagem e autarquias informatizaram seus procedimentos internos, integrando a gestão do conhecimento e das informações internas.

Com isso, evoluíram em produtividade e transparência, em benefício dos cidadãos, que passaram a ter mais conforto e segurança no uso das rodovias e viram os recursos públicos serem aplicados com maior eficiência e economia.

Para celebrar essa conquista de décadas, a Softplan, empresa que atua no desenvolvimento de sistemas de gestão para o setor público, produziu a revista Infraestrutura Rodoviária: 30 anos de Transformação Digital.

A publicação foi lançada oficialmente durante o 24º Encontro Nacional de Conservação Rodoviária, em Bento Gonçalves (RS), entre os dias 9 e 12 de agosto. O evento foi organizado pela Associação Brasileira dos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem (ABDER), instituição da qual a Softplan é parceira e associada.

“Nas páginas dessa revista contamos não só as histórias de sucesso de órgãos públicos do Brasil inteiro, mas também destacamos a atuação da ABDER em unir o poder público e as empresas prestadoras de serviço em prol da transformação digital do setor”, resume o cofundador e presidente do conselho da Softplan, Moacir Marafon.

SIDER, desenvolvido pela Softplan, fez parte dessa trajetória de sucesso

A trajetória de 30 anos de transformação digital do setor de infraestrutura rodoviária se confunde com a história do SIDER.

O sistema de gestão integrada para instituições públicas de infraestrutura rodoviária foi criado pela Softplan em 1992. Desde então, vem evoluindo tecnologicamente, entregando cada vez mais valor para os órgãos que o utilizam.

“A solução contém desde a gestão de obras, sua execução, a manutenção da operação e a segurança rodoviária. E cada vez mais estamos introduzindo as modernas tecnologias da informação. A gente teve um foco, durante todo esse tempo, na transformação digital da gestão dos órgãos rodoviários. E sabemos que no fim do dia o que importa mesmo é o conforto e a segurança dos cidadãos nas estradas e o custo operacional, que mexe no bolso de todo mundo”, disse o empresário.

Nessas três décadas, foram geridos por meio do SIDER mais de R$ 648 bilhões em contratos de obras públicas, mais de 46 mil orçamentos realizados, mais de 113,5 mil quilômetros de rodovias inventariadas e mais de R$ 4,7 bilhões de receitas geradas para os cofres públicos.

A revista digital pode ser conferida pelo link clicando aqui.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Transfeera ultrapassa marca de R$ 24 bilhões transacionados 

Um novo marco para o mercado decarbono e para a sustentabilidade

Frahm muda foco do negócio para dobrar de tamanho

Receba notícias no seu e-mail