Ricardo Emmerich: palestrante da Expogestão falará sobre aplicação do novo mindset digital em diferentes indústrias e modelos de negócios

Ricardo Emmerich, presidente da Hewlett Packard Enterprise (HPE) no Brasil, é formado em Análise de Sistemas pela PUC, possui especializações nas áreas de Qualidade (Black Belt) pela Unicamp e Gestão de Empreendimentos e Negócios pela EAESP/FGV. Ele é um dos palestrantes confirmados na Expogestão, que acontece nos dias 23, 24 e 25 de agosto, em Joinville. Confira abaixo a entrevista exclusiva:

O que esperar da sua palestra no evento?

 Ricardo: Um troca de experiências com profissionais com vivência no uso da tecnologia para acelerar os negócios de nossos clientes. Uma reflexão sobre a aplicação do novo mindset digital em diferentes indústrias e modelos de negócio.

Qual a importância da ExpoGestão?

Ricardo: Um evento de extrema importância, que ultrapassa as fronteiras do estado de Santa Catarina. Os temas de discussão deste ano, como mindset digital, logística, economia, gestão, governança e empreendedorismo, confirma que os organizadores do ExpoGestão estão sempre atentos a atualidade do mercado.  

Recentemente, foi feito o lançamento da HPE GreenLake for Private Cloud Enterprise, uma nova oferta que reinventa a experiência de nuvem privada. Quais os diferenciais dessa solução e o que podemos esperar dessa procura no mercado?         

Ricardo: O mercado de Private Cloud Enterprise continua a crescer em virtude das preocupações e prioridades dos clientes, incluindo controle, custo, gravidade de dados, latência de dados e previsibilidade. Clientes corporativos em todos os setores estão adotando esse serviço como parte de sua estratégia de transformação híbrida. O diferencial está na experiência oferecida, que fornece uma nuvem automatizada, flexível, escalável e de nível empresarial. Criado para aplicativos tradicionais e nativos da Nuvem, o HPE GreenLake for Private Cloud Enterprise inclui infraestrutura e software modulares e oferece suporte à implementação de bare metal, máquinas virtuais e cargas de trabalho de contêiner.

A HPE reestruturou sua sede para a reabertura após a quarentena da Covid-19. Quais foram as mudanças tomadas no escritório e como isso impacta a produtividade e bem-estar dos colaboradores?    

Ricardo: A HPE tem no seu DNA a cultura do investimento em recursos para manter nossas equipes sempre alinhadas. O novo espaço conta com menos postos de trabalho individuais, porém com mais espaços colaborativos, como salas de reunião, mesas flexíveis, áreas sociais, sala de jogos, áreas externas e quadra de esportes, o ‘e-club’ (lanchonete), utilizado tanto para as refeições como para trabalho ou reuniões rápidas. Todos os espaços foram repensados para serem híbridos, mas também preservando a privacidade e concentração, com as salas ‘focus’. E principalmente, os ambientes foram criados com tecnologias que permitem a conexão entre os colaboradores que estão presenciais e online. É um mundo novo ao qual nos adaptamos perfeitamente.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais