3 startups de SC são selecionadas para programa de aceleração do Google

Três de dez startups selecionadas para a nova turma do Google for Startups Accelerator são de Santa Catarina: a Manejebem, a Incentiv.me e a Quiron Digital.

A primeira tem software para assistência técnica agrícola que conecta o produtor familiar à indústria e promove a coleta de dados sociais, ambientais e econômicos de comunidades rurais.

Já a segunda startup conecta empresas e projetos sociais, transformando impostos em impacto positivo na sociedade.

E a última utiliza dados de satélites e nano satélites para monitorar remotamente ameaças florestais.

Pela primeira vez no Brasil, o programa tem uma edição focada em empresas que desenvolvem soluções relacionadas à sustentabilidade e tem um olhar voltado para mudanças climáticas, reciclagem e outras frentes de atuação em desenvolvimento sustentável. 

“Com a chegada da nova turma, a nossa missão é acelerar startups que estão mirando em um desafio que, apesar de antigo, segue sendo cada vez mais urgente no nosso dia a dia: a sustentabilidade. Precisamos de soluções que nos ajudem a prever, alertar ou resolver problemas latentes como as mudanças climáticas”, destaca André Barrence,

Ao longo de três meses, a empresa oferece suporte e ferramentas para o aprimoramento do uso de cloud, machine learning, ADS, entre outras tecnologias. Além de ajudar startups em estágio de escala a resolverem desafios de tecnologia e produto, a edição oferece sessões de mentoria com foco no desenvolvimento das lideranças. 

“Para dar escala e potencia às ações de sustentabilidade é imprescindível transformação digital e inclusão de novas tecnologias. Para a ManejeBem, estar na nova turma do Google for Startups Accelerator é fantástico! Contamos com eles como parceiros para inovar, crescer, acessar conhecimento sobre metodologias de Inteligência Artificial e mentores de todos os lugares do mundo que darão o suporte à solução de problemas técnicos e de produto. Com essa oportunidade vamos melhorar ainda mais nossa tecnologia e continuar levando desenvolvimento e sustentabilidade para comunidades agrícolas em situação de vulnerabilidade.”, destaca Juliane Lemos Blainski, CEO da ManejeBem.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais