Especialista explica importância do mapeamento de riscos para evitar danos

Manter os negócios em dia e tudo funcionando perfeitamente é um desafio constante. Além de se preocupar com o agora, o empresário precisa ter muita atenção aos perigos que se escondem e podem trazer grandes prejuízos.

Imprevistos que vão além dos danos patrimoniais e fazem com que a empresa fique parada por dias, meses e, no pior dos casos, precise fechar as portas definitivamente.

Para que isso não ocorra, além de se preocupar em ter um bom seguro, é necessário buscar estratégias para evitar que qualquer tipo de acidente possa acontecer por algum descuido.

“Muitas vezes o empresário pensa que estar segurado é o suficiente, mas esquece que se precisar utilizar sua apólice de seguro, terá danos muito maiores e, em alguns casos, irreparáveis. Por isso, o essencial é ter um planejamento de riscos e analisar todos os pontos que devem ser ajustados, sempre se prevenindo do que pode vir a acontecer”, explica Maiyumi Izumi, sócia da HIL Seguros Corporativos.

Buscando melhorar o sistema de governança, a Krona Tubos e Conexões, uma das maiores empresas do Brasil neste segmento e que atua há 28 anos no mercado, começou a gerenciar os riscos corporativos, controles internos e auditorias.

“Melhor do que ter um seguro perfeitamente dimensionado, pautado em análise de dados e técnicas avançadas de cálculo de perda máxima possível, é ter um seguro para não usar. Saber que está lá quando nenhum dos controles internos forem capazes de impedir uma perda, é necessário e dita a continuidade do negócio, mas é mais sobre trabalhar o conceito do “pensamento baseado em riscos” para agir preventivamente e evitar que o desenvolvimento acelerado da Krona seja frenado abruptamente”, complementa Leandro Lopes, especialista em governança corporativa da Krona.

A exemplo da Krona, o mapeamento de riscos é um passo muito importante e essencial para as empresas, principalmente para as de grande porte e com parques fabris. Conforme explica Maiyumi Izumi, são inúmeros os benefícios. Confira abaixo:

DANOS IRREPARÁVEIS

Quando pensamos em um dano que pode colocar em risco o seu negócio, o que logo vem à mente é o patrimônio físico. Mas é preciso pensar à frente. Se um prejuízo material fizer sua empresa interromper as atividades, isso irá refletir diretamente nas vendas, na reputação no mercado e também nos empregos gerados, afinal, sem faturamento e sem produção, não será possível manter esses profissionais.

CAPITAL HUMANO

Falando especificamente dos colaboradores, o capital humano é um dos bens mais importantes de uma organização. De certa forma, as empresas são responsáveis pela renda de muitas famílias, e com as atividades paradas, isso irá refletir na vida delas e na comunidade onde estão inseridas.

AUDITORIA PARA LICENCIADOS

Os processos de licenciamento de marcas costumam ser bem rigorosos e, para conquistá-los, as empresas devem estar em dia com inúmeras normativas e exigências. Em alguns casos, nem sabem que precisariam de algo específico. Nesta situação, o mapeamento de riscos também pode ser um grande aliado, pois irá apontar o que a organização necessita colocar em dia para representar aquela licença em seus produtos.

ROTATIVIDADE NA EQUIPE

Um desafio para muitos empresários é a rotatividade de pessoal. Além do treinamento para os novos colaboradores, é sempre necessário acompanhar de perto se os processos continuam sendo aplicados da forma correta, afinal, um erro pode causar grandes danos. O trabalho de uma equipe especializada em mapeamento de riscos corporativos também se estende a isso. Ele é constante. Então, cada novo funcionário da empresa será treinado e acompanhado seguindo as diretrizes da organização.

CONTRATAÇÃO DE SEGUROS

Contratar um seguro pode ser um desafio, pois a análise da seguradora vai muito além do valor que o empresário pode desembolsar. Não basta apenas querer ter um seguro e poder pagar por ele, a organização deve estar em dia com a sua política de prevenção de riscos, o que comprova que está preocupada em evitar possíveis danos e preservar sinistros. E esse é mais um benefício do mapeamento, pois ele ajuda na hora da contratação de uma apólice, como foi o caso da Krona.

“Realizamos há pouco tempo um roadshow com as principais seguradoras do Brasil e recebemos muitos feedbacks positivos. Foi um trabalho elaborado a quatro mãos com a HIL e ajudou a Krona a receber a visibilidade e importância que precisávamos para suportar a nossa capacidade de contratação. Mostramos a Krona, os produtos e materiais que trabalhamos, mas, principalmente, a qualidade e importância que estamos dando ao gerenciamento de riscos”, explica Leandro.

REDUZ DANOS NOS EQUIPAMENTOS

O cuidado com os equipamentos de uma empresa deve ser constante e não apenas quando param de funcionar. A manutenção preventiva é uma das premissas do mapeamento de riscos, e se seguida à risca, irá evitar problemas que refletem diretamente na produtividade e, consequentemente, no faturamento.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais