Siga nas redes sociais

Search

Canto da sereia: o encanto das startups para o investimento anjo

Foto: divulgação.
Foto: divulgação.

Existe uma figura mitológica da Sereia, um corpo com metade peixe e metade mulher, sempre linda e maravilhosa, que tem o papel de atrair os homens e hipnotizá-los com seu canto, os puxando para as profundezas do oceano e devorando-os, triste será? Nem tanto, tontos são esses homens que só olham a beleza.

Gosto dessa figura no mundo do investimento anjo, porque imagina, quando uma startup fala com o investidor, o papel dela é hipnotizá-lo, é ser sexy, deixar ele encantado com tamanha beleza que é o seu negócio, tonto é o investidor que de cara já cai nesse papo.

Quem aqui não quer uma startup que cresce 10% a 20% ao mês, com um PMF perfeito, uma governança linda, captable intacto, pronta para ser vendida. Vou te falar que elas existem, e aí vai um ponto de atenção, elas são somente 10% do mercado hoje, é preciso filtrar muito bem para encontrá-las.

Uma análise de startup não é difícil e nem complicada, existem detalhes que precisam ser olhados, e ali está o pulo do gato. Assim como boa parte do seu dia-a-dia você tem um processo, a análise também tem, ela te mostra vários pontos importantes para a tomada de decisão, é bem por aí, você recebe muita informação e decide o que fazer.

No decorrer da história mitológica temos a figura de Ulisses, o nosso investidor, um competente navegante e guerreiro que ao avistar um grupo de sereias, os empreendedores, ele tampa seus ouvidos e de sua tripulação com cera para que não consigam se apaixonar pelo seu canto, a startup.

Mas o ponto que quero trazer aqui para o empreendedor é: tentar ser assertivo quando falamos vender a sua ideia revolucionária buscando investimento. Temos muitas e garanto que estamos cansados de ouvir sobre ideias disruptivas. Não torne o seu projeto só mais um para os ouvidos do investidor, trabalhe o hoje e futuro, sem frufru, fatos com análise, traz a real e mostra a projeção de crescimento, uma soma excelente para se olhar.

Pense por outro lado, da mesma forma que você vai preparado pro pitch e treina muito, o investidor também, ele treina e leva sempre em conta o risco x retorno, não dê mole, os números são as suas melhores ferramentas, e o principal aqui é trazer os dois lados, positivos e negativos, claro que venda seu peixe primeiro, mostre os números de vendas e crescimento, mas também os negativos de churn e burn, seja verdadeiro e seja firme com seu projeto.

Responda essa pergunta comigo, se você tivesse agora nesse momento, 100 mil na sua conta pessoal, colocaria todo esse dinheiro dentro da sua startup?

Se o papo está no encanto, volte umas casas e revise sua estratégia, o canto da sereia só te leva para o vale da morte, ou melhor para as profundezas do oceano.

Leia outras colunas do Thiago da Silva clicando aqui.

Compartilhe

Redação Economia SC

Tudo sobre economia, negócios, inovação, carreiras e sustentabilidade em Santa Catarina.

Leia também

Receba notícias no seu e-mail