México abre mercado para carne suína produzida em SC

O Governo do Estado comemorou a abertura do mercado mexicano para a carne suína catarinense. O anúncio foi feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento nesta semana e, por enquanto, este será mais um destino exclusivo da produção de Santa Catarina.

“Estamos preparados para atender esse grande mercado e não mediremos esforços para que o agronegócio catarinense continue crescendo e ganhando cada vez mais espaço internacional”, destaca o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo Miotto.

Nesse primeiro momento, todas as plantas habilitadas a exportar carne suína para o México são de Santa Catarina, primeiro estado brasileiro reconhecido como zona livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Para o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Ricardo Santin, a notícia é uma das mais importantes conquistas para a cadeia exportadora de proteína animal do Brasil:

“O México é, historicamente, um dos três principais destinos das exportações globais de carne suína, com volumes próximos a 1 milhão de toneladas. Falamos de, aproximadamente, 10% do trade global. A abertura é parte das medidas tomadas pelo governo mexicano para o controle inflacionário. Neste contexto, o Brasil reforça a sua posição de apoio às nações para a segurança alimentar e para a oferta de alimentos”.

MERCADO

O México é o terceiro maior importador mundial de carne suína. No ano passado, importou 1,16 milhão de toneladas do produto e este ano a expectativa é de que as compras atinjam 1,25 milhão de toneladas, volume que deve se manter no ano que vem.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais