Irani Ventures investe R$ 1,5 milhão em startup de economia circular

A Irani Ventures, veículo de corporate venture capital da Irani Papel e Embalagem S.A., uma das principais indústrias de papéis e embalagens sustentáveis do Brasil, anuncia o seu primeiro aporte, no valor de R$ 1,5 milhão.

Os recursos serão direcionados à Trashin, startup de impacto criada em 2018, com sede em Porto Alegre, e que promove a economia circular através da gestão de resíduos e de programas de logística reversa.

O objetivo deste incentivo é tracionar o modelo no mercado. A startup pretende ampliar sua atuação, executando a operação de novos projetos de gestão de resíduos e solucionando de maneira criativa problemas relacionados a destinação de materiais descartados.

Também vai potencializar a ressignificação de resíduos, promovendo a logística reversa, além de fortalecer a economia circular dentro das companhias dos mais diversos segmentos do mercado.

“Esta primeira colaboração concedida via Irani Ventures é um momento importante para a companhia e seus negócios. O investimento representa um avanço significativo na cultura da inovação e do relacionamento da empresa com o ecossistema de inovação aberta, além de contribuir com a economia circular, um dos conceitos empregados em nossa operação”, comenta o diretor-presidente da Irani, Sérgio Ribas.

O executivo destaca o potencial da startup e que o aporte pode gerar um impacto positivo em todo o setor de papel e embalagem:

“As soluções oferecidas pela Trashin têm condições de serem aplicadas amplamente em nosso segmento. São projetos inovadores, que por meio da tecnologia ajudam a transformar a maneira como se faz economia circular no país. Estamos muito satisfeitos com o que foi proposto e o que será aplicado pela startup”.

Sérgio Finger, diretor-executivo da startup, se mostrou confiante com os próximos passos da parceria e afirmou que apoio da Irani irá contribuir para o desenvolvimento da startup:

“A parceria é estratégica para a Trashin. O investimento em dinheiro é secundário quando podemos ter ao nosso lado um dos gigantes do mercado, que nos apoia e nos dá segurança para seguirmos expandindo. É um novo momento para a Trashin e estamos muito confiantes no presente e no futuro dessa parceria”.

CONEXÃO

A relação entre os negócios teve início por meio do Irani Labs, o programa de inovação aberta da companhia criado em 2020, com o objetivo de gerar conexões com startups e ecossistemas inovadores para desenvolver soluções sustentáveis em produtos, serviços e processos.

Desde o seu lançamento, o programa já contou com a realização de duas edições, tendo 227 startups inscritas e nove Provas de Conceito (PoC) concluídas. Uma das PoCs realizadas neste período foi de uma das soluções apresentadas pela startup gaúcha.

Selecionada ainda na primeira edição do Irani Labs, a Trashin participou da prova de conceito no ano passado, onde sua solução foi testada e aprovada nas unidades fabris da companhia.

Por conta do potencial da startup e da tecnologia empregada por ela em suas operações, a Irani decidiu promover o investimento e a aceleração na Trashin por meio do veículo de CVC.

“Nossa tomada de decisão parte dessas temáticas e temos um olhar para startups em diferentes estágios, que podem ou não se conectar com a Irani. Nossa intenção principal é que os investimentos realizados por meio do nosso veículo de Corporate Venture Capital gerem um impacto no setor como um todo e agreguem valor para toda a cadeia de papel e embalagem”, reforça Sérgio Ribas.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais