Startup desburocratiza cannabis medicinal e lança espaços físicos pioneiros no Brasil

A startup Anna Medicina Endocannabinoide quer revolucionar o universo da cannabis medicinal no Brasil.

A marca acaba de lançar um marketplace para a aquisição de produtos importados com canabidiol (CBD) e vai criar os primeiros espaços físicos sobre o tema no país: na Santa Casa de Curitiba e no Eco Medical Center, ambos na capital paranaense. A expectativa é atender mais de 12 mil pessoas até 2024.

A inauguração está prevista para o início do ano que vem, já o site acaba de entrar no ar com linhas de produtos próprios e de parceiros nacionais e internacionais.

“Vai ser uma experiência sensorial completa. Não estamos vendendo só produtos, porque eles são importados e necessitam de receita médica para compra. Nosso propósito é acolher o paciente, tirar as suas dúvidas e apresentar os efeitos do CBD no corpo humano”, conta Kathleen Fornari, CEO e cofundadora da empresa.

A startup tem como parceira a Productora Uruguaya de Cannabis Medicinal (PUCMED), uma das grandes referências do mercado mundial, fundada pelo médico Alfonso Ferretjans.

Atualmente, duas resoluções da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulam a importação e a aquisição de produtos com as propriedades do canabidiol, respectivamente. Uma das obrigações é a exigência de receita médica, independentemente do tipo de produto: dos óleos aos cosméticos, incluindo pomadas, bandagens e comprimidos.

MERCADO

O mercado da cannabis medicinal poderia se reverter em US$ 30 bilhões ao ano para o Brasil a partir de 2030, segundo os dados da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (Abicann).

Os diversos produtos com as propriedades terapêuticas poderiam beneficiar e reduzir sintomas de pelo menos 18 milhões de brasileiros, o equivalente a quase 10% da população.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais