Siga nas redes sociais

Search

Da periferia de SP ao ecossistema de inovação de SC: conheça a trajetória de Igor Drudi

Foto: divulgação.

Apaixonado por empreendedorismo e peça importante no ecossistema de inovação de Santa Catarina, Igor Drudi, que assume o papel de consultor e professor, tem quase 20 anos de experiência com foco no desenvolvimento de produtos e negócios. 

Em momentos de desconexão, que contrasta com o agito da agenda e da estrada, valoriza o tempo em família e para relaxar, refletir e aprender. 

Ele participa de uma série de entrevistas sobre a trajetória de empreendedores e profissionais que se destacam em suas carreiras que estou publicando aqui na coluna. Confira abaixo:

Conte um pouco sobre sua história profissional?

Igor: Nasci e cresci em São Paulo, onde tive uma infância e adolescência movimentadas, vivendo no agito em espaços icónicos como a Avenida Paulista, 25 de Março e a periferia da capital. Minha carreira começou cedo; enquanto cursava o ensino médio à noite, fiz um curso técnico de eletrônica durante o dia e, nas horas vagas, trabalhava com meu pai ou em estágios. A vida do adolescente médio estilo Malhação, só conheci na TV. Com 20 e poucos anos, mudei-me para Santa Catarina, a terra natal de minha mãe. Foi amor à primeira vista. Depois de um período no Rio Grande do Sul, onde minha paixão por desenvolvimento de produtos se consolidou ao atuar em diversas indústrias e começar a empreender, voltei a SC para finalizar minha graduação em Design. Aqui, atuei por vários anos em um grande grupo industrial, crescendo junto com a empresa e contribuindo com cases de sucesso. Com o tempo, minha atuação evoluiu de designer de soluções em P&D e digital para um consultor interno de inovação, o que me motivou a empreender uma nova carreira. Nos últimos 10 anos, fui TEDx speaker duas vezes, participei de projetos incríveis em diversas corporações, desde planejamento estratégico, modelagem de negócios, governança corporativa até o lançamento de novos produtos. Pude participar ainda como diretor de inovação da ABRH SC, setor que tenho muita proximidade e carinho. Sou apaixonado pela academia, mesmo com seus desafios e as “torres de marfim”. Tenho mestrado em Desenvolvimento Socioeconômico e pós-graduação em design, ministro diversas disciplinas em pós-graduação e em MBAs pelo Brasil. Hoje, nossa empresa faz parte de um dos fundos do João Kepler. Temos participação em outros negócios e estamos nos diversificando como um hub de aceleração, com o objetivo de fomentar ainda mais a inovação e o empreendedorismo. E um grande movimento dos últimos anos, como palestrante, me oportunizando estar em grandes palcos do Brasil e fazer parte do casting de importantes agências.

O que te fez escolher essa profissão?

Igor: Minha escolha foi guiada pela curiosidade e pela inconformidade. Saber que os desafios da vida podem ser solucionados, e que o design, pela sua perspectiva humana e projetual, me orientou logo cedo quando fiz a formação técnica. A inovação é a minha grande paixão, ajudar empresas e pessoas a crescerem e se adaptarem às mudanças. Desde cedo, sempre estive envolvido em ambientes dinâmicos e desafiadores, e isso alimentou meu desejo de estar na linha de frente das transformações. A oportunidade de combinar criatividade, estratégia e impacto real fez com que o desconforto do novo se tornassem os caminhos naturais para minha carreira.

Quais são os principais aprendizados da sua trajetória?

Igor: Adaptabilidade vem da capacidade de humildemente se perceber e entender o mundo. A vida e os negócios estão em constante evolução, e a capacidade de se ajustar rapidamente às novas tendências é vital. Ouvir e entender as necessidades das pessoas é fundamental para desenvolver soluções eficazes, aprendi perdendo muito tempo e dinheiro, não tem teoria que vai substituir isso na vida real. Alcancei o meu atual estágio graças cultivar networking genuíno e relações sólidas, foram cruciais para os sucessos e superações ao longo da minha trajetória, proporcionando oportunidades e colaborações valiosas. Fizeram toda a diferença, sou imensamente grato a todas portas e puxões de orelha, foram imprescindíveis. Nunca esteja sozinho, time é fundamental. E só aprende a ter um, tendo um, não adie isso.

O que você ainda almeja conquistar?

Igor: Expandir minha atuação internacionalmente, para além das fronteiras do Brasil. De forma sustentável, com qualidade de vida, com a família bem, levando prosperidade a todos envolvidos em nossos projetos. Mesmo já tendo participado de alguns livros como coautor, tenho alguns escritos aqui na gaveta, vão pro mercado ainda. “Give first e give back” sempre fizeram parte da minha trajetória, espero ter mais tempo para fazer isso em escala, ampliando o impacto e a capilaridade.

Quais hábitos você mantém para ter mais qualidade de vida no âmbito profissional?

Igor: Para qualidade de vida, na medida do possível, (principalmente durante as viagens) pratico exercícios físicos regularmente e valorizo o tempo com minha família. O tempo além do trabalho, gosto do cuidado e da calma, que contrasta com o agito da agenda e da estrada. Faço questão de ter momentos de desconexão, onde posso relaxar, refletir e aprender. Mantenho também o hábito da educação contínua, buscando sempre aprender algo novo por meio de livros, cursos e experiências práticas. Esse hábito mantém minha mente ativa e me ajuda a trazer novas perspectivas para o meu trabalho. A linha entre trabalho e lazer, compromisso e diversão, do pessoal e do profissional, é quase invisível. Trabalho com meus amigos e com as pessoas que nos fazem bem, e o senso de propósito e realização precisam ser preponderantes, senão, não faz sentido. Amar o que faz antes de fazer o que ama.

Compartilhe

Fundadora do Economia SC, 3 vezes TOP 10 Imprensa do Startup Awards e TOP 50 dos + Admirados da Imprensa em Economia, Negócios e Finanças.

Leia também

Receba notícias no seu e-mail