Siga nas redes sociais

Search

Estudo coloca o Brasil como potência da indústria de jogos eletrônicos

Compartilhe

Foto: divulgação.

A Abragames (Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais) acaba de lançar o estudo A Oportunidade de Ouro: Como o Brasil Pode Alcançar a Liderança Global em Jogos Eletrônicos, realizado pela Nordicity, empresa que atua com consultoria e insights estratégicos para as indústrias criativas.

Liderado pelo especialista do setor, Jason Della Rocca, o material abrangente mergulha no dinâmico cenário do setor de jogos eletrônicos do Brasil e apresenta um cronograma visionário de ascensão da indústria nacional à proeminência global.

O material destaca as forças exclusivas e as oportunidades estratégicas do Brasil na crescente indústria global de games, avaliada atualmente em mais de USD $184 bilhões. O estudo explora ainda como o Brasil pode tirar proveito de sua grande e jovem população, sua rica herança cultural e seu talento criativo para se tornar uma força dominante neste mercado em rápida expansão.

Entre os pontos do material, destacam-se: 

1. Vantagem cultural e criativa do Brasil:

  • A diversidade cultural do Brasil e suas indústrias criativas vibrantes estão posicionadas como ativos cruciais. A pesquisa enfatiza o potencial do país em criar jogos culturalmente ressonantes e inovadores que tenham apelo global.
  • Destacando o papel da cultura brasileira nos jogos, o estudo explora como a integração de narrativas locais e estilos artísticos do país podem aprimorar sua vantagem competitiva.

2. Apoio estratégico e de investimento:

  • Existe uma grande necessidade de investimento contínuo em infraestrutura, educação e políticas específicas para o setor a fim de nutrir talentos locais e facilitar o acesso ao mercado.
  • Destaque à colaboração entre agências governamentais, associações industriais e instituições educacionais a fim de criar um ecossistema de apoio que fomente a inovação e o empreendedorismo.

3. Parcerias globais e promoção:

  • Com foco na colaboração internacional, o relatório sugere a construção de parcerias globais e a exibição de jogos brasileiros em eventos relevantes para expandir o alcance e influência em outros mercados.
  • O estudo reflete sobre um ambiente regulatório favorável para incentivar a inovação e atrair investimentos, posicionando o Brasil como um polo atrativo para o desenvolvimento de jogos.

4. Impacto econômico e cultural:

  • Os potenciais benefícios econômicos gerados por essa indústria são significativos. Ao traçar paralelos com modelos bem-sucedidos no Canadá e no Reino Unido, o estudo destaca como mecanismos de apoio podem impulsionar o crescimento econômico, gerar empregos mais bem remunerados e aumentar as receitas fiscais.
  • Também discute o impacto cultural de maneira mais ampla, mostrando como os jogos podem servir como veículos de expressão cultural e narrativas sociais.

5. Análise jurisdicional e melhores práticas:

  • Com base em cases globais, o relatório fornece insights valiosos sobre como o Brasil pode adotar e adaptar as melhores práticas ao seu contexto cultural único.
  • Entre as iniciativas estão análises de mecanismos de financiamento, incentivos fiscais e o papel dos jogos como produtos culturais e comerciais.

O estudo completo pode ser acessado aqui.

Compartilhe

Especialista em tecnologia com mais de 20 anos de experiência no planejamento, gestão e desenvolvimento de projetos inovadores.

Leia também

Receba notícias no seu e-mail