Construtora vai preservar florestas e compensar impacto da construção civil no meio ambiente

Em uma iniciativa pioneira no Brasil, o Grupo Hacasa lançou o Projeto Metro Verde para compensar, com a preservação de florestas de Mata Atlântica, o impacto da construção civil no meio ambiente.

A iniciativa ultrapassa as regulamentações e exigências dos órgãos ambientais e está alinhada ao DNA do grupo que, desde meados do século passado compra e preserva áreas em toda a região Norte de Santa Catarina.

“Práticas como essa proporcionam um mundo melhor para todos e nos aproximam de um modelo sustentável. Este é o caminho que seguiremos nos próximos anos”, destaca Fabiano Cordaro, superintendente da construtora.

O projeto prevê que para cada metro quadrado construído, uma quantidade equivalente de área de mata nativa será preservada por um período mínimo de 10 anos.

“Está fórmula foi elaborada com base em dados de pesquisas científicas, como um estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP) sobre metodologia para determinação de emissão de gás carbônico na indústria da construção civil”, explica Douglas Muller, engenheiro ambiental responsável pelo Programa Sustentabilidade da Hacasa.

A primeira compensação será no residencial Ekoa, condomínio de alto padrão que será construído em Joinville. Serão preservados 207 mil metros quadrados de Mata Atlântica para compensar a liberação de 2,66 toneladas de carbono.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais