Como a falta de dados afeta a saúde financeira das MPEs

Tomar conta dos números da empresa e levantar dados realmente não é uma tarefa fácil. A questão é, como as micro e pequenas empresas (MPEs) podem cuidar das finanças de maneira eficaz e garantir o crescimento sustentável do negócio?

No início do negócio é natural o empreendedor cuidar de tudo um pouco, mas para garantir que o pequeno negócio tenha competitividade é necessário olhar com atenção para a saúde financeira da empresa, ainda mais que os primeiros anos de uma empresa são cruciais e os mais desafiadores.

Olhar de maneira estratégica para a gestão financeira não é assunto apenas para uma grande empresa. Pense que os números representam uma fotografia da sua empresa, como estaria a sua saúde financeira hoje? Aliás, esta fotografia estaria nítida ou embaçada?

Pensar também que o pequeno negócio não possui maturidade ou não possui dados suficientes para começar a cuidar e controlar os números pode ser fatal para a sobrevivência do negócio.

Ao olhar para o mercado, vemos que as micro e pequenas empresas apresentam a maior taxa de mortalidade entre os negócios, e dentre os motivos que levam ao fechamento prematuro das micro e pequenas empresas está a falta de controle de dados e gestão financeira.

Com base no levantamento dos dados financeiros é possível mensurar problemas e acertos, e fica mais fácil gerir os recursos financeiros da empresa. As decisões da empresa tornam-se mais eficazes, pois passam a ser baseadas em dados concretos, e não mais em intuições.

Não basta ainda ter números se os dados não são suficientes ou não refletem a realidade da empresa. Somente com alguns dados não conseguimos identificar facilmente se os números representam algo bom ou ruim, por isso analisar e transformar os dados em conhecimento trazem maior contexto para avaliar a saúde financeira da empresa.

Quando a fotografia da sua empresa não está nítida é hora de começar a investir na gestão financeira. Investir em melhores soluções para organizar a gestão financeira e buscar meios para delegar funções precisa estar cada vez mais presente na rotina do pequeno empreendedor.

É essencial que o empreendedor foque seus esforços naquilo que possui mais habilidade, sem deixar a performance financeira do negócio de lado.

O mercado é dinâmico, e assim como toda empresa, o micro e pequeno empreendedor precisa ficar atento às tendências.

É necessário se qualificar para encarar os desafios de empreender, e mais do que isso, buscar parcerias estratégicas com profissionais especializados, como nas áreas de contabilidade e administração.

Parcerias-chave que complementam as competências do empreendedor são indispensáveis para o sucesso do negócio.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais