5 pontos para definir uma tese de investimento

Qual a importância da tese de investimento? TUDO, ela te dá a direção do sim e não! E é por isso que temos que construir.

Uma das formas de nortear e bater o martelo na sua estratégia como investidor é olhar para a sua tese com carinho, lembre-se que ela não está escrita em pedra, é viva, pode mudar ao longo do tempo, se os negócios mudam, porque sua tese não pode?

Eu te confesso que não é fácil, temos muitas opções, de começo provavelmente você vai mudar várias vezes até acertar o seu modelo. Vou trazer aqui 5 olhares para montar a sua tese e veja esses itens com carinho, considero esses os essenciais, mas não se limite a eles, sempre busque mais informações.

VALOR A SER INVESTIDO

Aqui é o mais fácil, quanto você tem separado em grana para investir e desse total quanto você separa para investir em cada startup. Ah, eu tenho 100k separado, e quero investir no máximo 25k por startup. Coloque um número para ser teu guia, isso vai mudar à medida que você vai ganhando e separando mais dinheiro para esse fim.

SEGMENTO DE MERCADO

Qual a sua área de negócio, ou qual a área de negócio que você mais conhece? Olhe para isso primeiro, faça um funil na sua cabeça ou no papel, escreva as áreas de seu interesse e comece por aí. Não coloque em sua tese áreas que você não entende, isso te causa prejuízo e ansiedade. Escreva itens mais micro para te ajudar como, fintechs com foco no b2b, startups de logísticas para last mile, restaurantes que entregam experiência para os clientes são exemplos.

MATURIDADE DO NEGÓCIO

Você pode considerar negócios iniciais mais interessantes, ou prefiro empresas mais consolidadas, o seu apetite ao risco te ajuda a decidir isso. Dentro desse parâmetro veja como está a estrutura da startup a ser investida, veja sócios, total de colaboradores, processos, faturamento, governança.

FLUXO DE CAIXA

A saúde financeira do seu possível investimento, aqui é bom olhar como está as contas da empresa, empréstimos, qual o custo total com folha de pagamento, qual o valor que entra mês a mês. Falo isso por que às vezes o empreendedor pode usar o dinheiro para outros fins, como quitar dívidas, isso não é legal para o investidor que aplicou o dinheiro para a empresa alavancar, abuse de perguntas para o empreendedor nesse momento.

SUA SAÍDA

Aqui é momento que você investidor vai ganhar o seu dinheiro, é o mais importante para você. Avalie junto com o empreendedor a projeção do seu Exit (sua saída). Veja se no tempo e na quantidade (dinheiro) quando é o retorno previsto. É legal falar disso porque aqui você tem uma meta, e consegue ter o norte para te auxiliar no caminho de como bater essa meta.

Tem uma leitura muito boa do nosso querido João Kepler, cujo título é O poder do Equity: como investir em negócios inovadores, escaláveis e exponenciais e se tornar um investidor-anjo. Ele trás algumas perguntas mais detalhadas sobre a tese de investimento para responder, vou deixar aqui a sequência.

  • Tamanho da empresa que quer investir?
  • Volume de investimento que quer fazer?
  • Qual setor?
  • Modelo de negócio, B2B, B2C, etc…
  • A localização importa?
  • Quantos sócios quer ter?
  • Qual a personalidade de sócios que procura?
  • Qual o estágio de maturidade da empresa?
  • Como é a visão de longo prazo que busca?
  • Com quais necessidades além do capital você pretende/pode/quer contribuir?
  • Perfil da rodada de investimento
  • Empatia e propósito

Lembre-se, é a SUA tese de investimento, é o SEU dinheiro, SUA responsabilidade. O objetivo da tese é para você ter uma melhor assertividade no seu investimento, faça com carinho 🙂

Leia outras colunas do Thiago da Silva clicando aqui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais