Existe uma noite entre dois dias

Para nós todos que somos do clube das pessoas que querem fazer o seu melhor e não negamos um bom desafio, fica um alerta (em clima de Setembro Amarelo): no final do dia, somos todos humanos.

Isso mesmo. E como todo ser humano, por mais que nosso desejo seja fazer o melhor, também falhamos.

Não somos super heróis, mas sim seres formados também por fraquezas, momentos de baixa produtividade. Enfim, momentos que requerem calma.

Não dá para correr o tempo todo, nem aumentar a velocidade sempre.

Temos esse direito!

Estamos cada vez mais afoitos em querer tudo para ontem, estar conectado o tempo todo, disponível para tudo, ativos 24h por dia nos 7 dias da semana.

Durante este mês, também chamado de Setembro Amarelo, muito se falou sobre saúde mental e bem-estar, tema que tem exigido atenção redobrada nos dias atuais.

E saúde mental é sim uma pauta para as lideranças, das empresas minúsculas às big corps. Não podemos mais ignorar o assunto e pensar que cada pessoa que se cuide.

É perfeitamente compreensível que não se pode mudar os hábitos de cada indivíduo. Depende de cada um. Mas instruir e aconselhar já é um bom começo. 

Como líderes, ainda podemos rever a forma como nossas pessoas estão lidando com o trabalho e se de alguma forma a rotina das nossas empresas tem exigido comportamentos além do ideal para a saúde de cada pessoa.

Não é nada incomum ouvir relatos de profissionais que sentem-se pressionados a estar sempre disponíveis, mesmo fora de horário de trabalho. O ponto central da questão é: pressionados por quem?

Na grande maioria das vezes por si próprios, na ânsia de serem vistos como super-comprometidos. Como se o fato de estar offline os tornasse profissionais menos engajados com o propósito da empresa.

Cabe a cada um de nós saber se posicionar, criar os próprios limites, dar importância para a vida pessoal e parar de culpar terceiros por atitudes que requerem (primeiro) nossa própria postura individual. 

E quando a causa do descompasso vem da rotina imposta pela empresa, não pense duas vezes em movimentar-se para outro lugar. Novamente, a atitude é individual.

Chegou e-mail às 21h? Responder no ato ou no dia seguinte vai fazer alguma diferença para o resultado? Sente-se mal em não ficar de olho no que está rolando nos grupos de conversas da empresa?

O descanso é parte importante dos treinos preparatórios para qualquer esporte de alta performance. Sabe por quê? Repito, não dá para correr o tempo todo, nem aumentar a velocidade sempre.

Existe uma noite entre dois dias, e ela foi feita para desconectar, diminuir o ritmo, descansar o corpo e a mente. 

Grandes coisas são feitas com tempo, um passo após o outro, todos os dias.

Temos apenas uma chance de viver. Vamos nos permitir!

Leia outras colunas do Tiago Vailati clicando aqui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais