A importância dos programas de excelência em grandes redes de franquias

Sucesso do franqueado: o termo vem sendo cada vez mais falado e valorizado dentro do setor de franchising. Mas o que define esse sucesso?

É importante lembrar que, no franchising, há sempre dois componentes: os franqueados e os franqueadores, e a definição de sucesso pode variar para cada um. O conceito, afinal, é subjetivo.

Algumas associações são quase automáticas: quando se pensa em um negócio bem-sucedido, um dos primeiros indicadores que vem à mente é o faturamento. Mas será que faturar muito é, por si só, sinônimo de excelência dentro de uma rede de franquias?

É evidente que outros fatores são levados em conta pelos franqueadores. Uma unidade pode ser referência para a rede, por exemplo, ao continuamente trazer novas ideias e buscar conhecimentos para aprimorar seu desempenho.

Outra pode se destacar por participar de todas as campanhas e eventos da rede; e uma terceira, por sempre compartilhar boas práticas com as demais.

No franchising, os processos percorridos para atingir um resultado são ainda mais importantes que o resultado em si: são esses processos, afinal, que vão garantir a replicabilidade das boas práticas em toda a rede, permitindo que os franqueadores apresentem a novos franqueados qual é a trajetória a ser percorrida rumo ao sucesso da unidade.

E esse conhecimento é visto como um atrativo por empreendedores que estão iniciando no mercado e optam por entrar no setor de franquias.

É aí que entram os programas de excelência, uma ferramenta que padroniza e metrifica o sucesso do franqueado e ajuda a apresentar “o caminho das pedras” a quem está ingressando no negócio.

Um bom programa de excelência alinha franqueados e franqueadores quanto aos indicadores mais relevantes para cada negócio e é uma ótima forma de recompensar as unidades que atingem os melhores resultados dentro desses indicadores.

A metodologia Health Score, por exemplo, analisa pilares como satisfação, engajamento e padronização para classificar os franqueados, apontando preventivamente quais estão em risco e indicando quais representam oportunidades de crescimento.

Para ser eficaz e assertivo, um programa de excelência pode contar com ferramentas como períodos de avaliação bem definidos, identificação visual clara de pontuações, e até mesmo premiações finais, entre outros recursos.

No blog da Yungas, listamos e explicamos cinco itens necessários para um bom programa de excelência em grandes redes de franquias.

Toda rede de franquias com 100 unidades ou mais certamente já identificou a dificuldade de padronizar e comunicar os conceitos relacionados ao sucesso do franqueado.

Ter um bom programa de excelência é uma ótima forma de resolver esse problema, alinhar expectativas e orientar práticas e processos a seguir, além de recompensar as unidades que não somente atingem os resultados esperados, mas também alcançam metas seguindo processos definidos, mensuráveis e replicáveis.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais