Siga nas redes sociais

Search

Economia da cooperação: valor além dos números

Compartilhe

Vanildo-Leoni---diretor-executivo-Viacredi-02---Foto-divulgação

Todo início de ano, temos o costume de fazer uma análise sobre aquilo que conquistamos ao longo dos últimos 365 dias e o que planejamos para os próximos meses. Primeiro, fazemos um balanço daquilo que conseguimos calcular, e depois, uma análise que vai além dos números. Para mim, como diretor executivo da Viacredi, é um momento de compreender o impacto econômico e social gerado pela cooperativa, que tem o compromisso de fomentar oportunidades para as pessoas e comunidades envolvidas, por meio de conexões econômicas e sociais.  

Na Viacredi, chamamos essa análise de “Economia da Cooperação”, que na sua forma mensurável, calcula quanto os cooperados economizaram ao utilizar os produtos e serviços da cooperativa ao longo do ano. Isso engloba as tarifas e juros economizados, além dos rendimentos recebidos, quando comparados a outras instituições financeiras. Também somamos os juros ao capital e a distribuição dos resultados (as sobras). Dessa forma, temos uma informação mais clara e direta sobre o quanto as pessoas ganharam e deixaram de gastar, graças à participação na cooperativa. Para termos uma ideia, em 2023 esse número ultrapassa os R$ 2 bilhões.

Porém, o impacto da “Economia da Cooperação” vai muito além dos números e daquilo que podemos medir a curto prazo. Ele pode ser comparado ao movimento de uma roda que não para de girar, trazendo um conjunto de benefícios contínuos que impulsionam o desenvolvimento integral dos cooperados e comunidades.

Por isso, podemos dizer que a “Economia da Cooperação” tem um poder multiplicador e contribui no fortalecimento de toda a cadeia econômica, em especial, daqueles que estão na base da pirâmide social. Este impacto, da permanência da riqueza com as pessoas e no lugar onde elas vivem, tem um efeito exponencial, em que todos ganham e se fortalecem mutuamente. É o cooperativismo posto em prática. 

Nesse contexto, podemos afirmar que na “Economia da Cooperação” a equação 2 + 2 resulta em números que podem ser maiores que a soma das partes iniciais, pois a renda gerada se multiplica em novas oportunidades e novos ganhos. E para que tudo isso seja possível, a Cooperativa desempenha um papel fundamental, oferecendo soluções financeiras que atendam às necessidades de seus cooperados e, sobretudo, oferecendo suporte às pessoas, atuando como um meio transformador no desenvolvimento das comunidades onde está inserida. 

Este impacto é percebido nas inúmeras histórias de vida transformadas, nos sonhos realizados e em cada oportunidade gerada. Afinal, o nosso objetivo não é fortalecer apenas a economia, mas também os laços que nos unem. Queremos crescer juntos, investindo no desenvolvimento pessoal e coletivo dos nossos cooperados.

Acreditamos firmemente que, ao agir assim, colocamos em prática o nosso compromisso de criar um futuro melhor e mais próspero para todos. Essa é a essência e o real valor da “Economia da Cooperação”: um compromisso genuíno com o bem-estar de todos.

Compartilhe

Vanildo Leoni

diretor executivo da Viacredi

Leia também

Receba notícias no seu e-mail